Unid. Sion: (31) 3289-8888 | Unid. Lagoa Santa: (31) 3681-6423 | Whatsapp:(31) 99683-5439
Quais os tipos de revestimento para piscinas?

Quais os tipos de revestimento para piscinas?

Ter uma piscina em casa é algo que a maioria das pessoas gostaria, para os brasileiros então elas são uma verdadeira paixão. O país é o segundo do mundo em número de piscinas construídas.

Ao escolher o tipo de piscina a se construir, são vários os fatores que devem ser levados em consideração. Desde a área do terreno, até o orçamento podem influir no momento de decidir sobre a melhor opção. O projeto requer investimento, preparações do terreno, manutenção, planejamento e muitos outros cuidados. Por isso, se faz necessário conhecer as opções disponíveis no mercado.

São muitos os materiais disponíveis para revestir piscinas, que variam do tradicional azulejo às fibras de vidro. No entanto, alguns fatores podem determinar a escolha do revestimento como, por exemplo, o custo e o efeito que se pretende causar. Antes de construir, é importante conhecer as características dos revestimentos mais comuns no mercado para saber qual se adapta melhor ao seu projeto.

Azulejo

Por ser mais barato e fácil de encontrar, o azulejo é o revestimento para piscina mais comum e mais antigo com disponibilidade no mercado. Sua aplicação é semelhante à realizada em banheiros e outras áreas molhadas. Disponível em diversas formas, cores e desenhos propicia uma grande variedade de acabamentos estéticos, uma vez que também colaboram no aspecto visual da água.

Os azulejos são mais sujeitos à criação de limo, mas sua limpeza não requer grandes sacrifícios. Basta aplicar sabão em uma escova apropriada, geralmente de náilon, e esfregar bem, até a sujeira se desprender para o fundo da piscina.

Cerâmicos

A gama de opções é inúmera, os revestimentos cerâmicos podem ter aspecto esmaltado, fosco ou rústico, além de variarem em tamanhos e cores. O ideal é optar por modelos que não sejam tão lisos e que sejam adequados para áreas molhadas, assim não haverá problemas com infiltração.

As cerâmicas resistirem melhor aos raios UV e aos produtos químicos da água da piscina, por isso é um dos revestimentos mais duráveis. O material não acumula tanta sujeira e é imune ao crescimento de fungos e germes. Por isso, grande parte das piscinas públicas ou de competição é revestida com cerâmica.

Pastilha de vidro

Geralmente são mais caras do que a cerâmica e o azulejo, e a instalação de pastilhas de vidro demanda mão de obra especializada, mas é ótimo para acabamentos e para a estética desejada, permitindo a criação de mosaicos personalizados. Por ser pequena, ela acompanha o desenho da piscina, independentemente das curvas.

Sua manutenção é simples, já que a superfície do material impede a criação de limos e não requer o uso de produtos especializados, a aplicação de produtos químicos pode alterar a sua durabilidade. Sendo assim, com uma frequência menor é preciso limpar os rejuntes e isso sim pode ser um tanto trabalhoso.

Vinílicos

Para quem procura por custo benefício na hora de construir sua piscina, uma boa opção é usar materiais vinílicos. Este tipo de piscina é fabricado em estrutura de alvenaria ou concreto e revestido com um bolsão de vinil. De rápida instalação e baixo custo, o produto também tem o benefício de ser impermeável, ou que reduz uma das etapas de construção.

Outra vantagem é o fato de que o vinil dispensa o uso do rejunte e sua limpeza é muito mais simples e prática. O grande problema desse tipo de revestimento é que ele é mais frágil e pode se danificar caso algum objeto cortante caia dentro d’água ou tratamentos com cloro forem inadequados. Em caso de manutenção, será preciso chamar empresas especializadas para realizar os reparos.

Fibra de vidro

As piscinas em fibra de vidro são outra ótima opção para quem quer poupar custos e tempo na construção. São muito mais fáceis e rápidas de serem instaladas, porém perdem no quesito variação de formatos. Este tipo de revestimento não oferece risco de vazamento, mas precisa ser cuidadosa instalado para não apresentar bolhas e rachaduras.

De grande durabilidade, sua superfície lisa e sem rejuntamento não apresenta pontos para acúmulo de sujeira, fungos e bactérias. No entanto, é importante evitar a limpeza com palha de aço ou outro material abrasivo, para não arranhar o material.

Pedras Naturais

Mesmo sendo de custo mais elevado, as pedras decorativas vêm conquistando espaço neste mercado e estão sendo bastante utilizadas. São elas, Hijau, Hitam, Acqua Marine, e outras. Além do efeito estético bonito e uniforme, o revestimento é menos escorregadio e não absorve tanto calor quanto os outros.

Porém, por serem de alta porosidade, tendem a acumular mais sujeira. A limpeza deste revestimento poderá ser feita com detergente neutro e água, com o auxílio de uma vassoura de pelo duro ou lavadora de alta pressão. Porém, para desencardir o material, é recomendável contratar mão de obra especializada.

Além disso, é preciso cuidado e cautela na hora de assenta-los, pois são bastante irregulares e necessitam de argamassa especial para assentamento.

Conhecendo a diversidade de materiais disponíveis no mercado, cabe agora planejar, estudar, comparar e observar qual a escolha de revestimentos para piscinas que mais se adequa a seu projeto, pois assim você terá uma área de lazer bonita, funcional e sustentável.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Fechar Menu